NOTÍCIAS

Sexualidade do Casal


A sexualidade na gestação é sempre um tema comum entre casais. É normal ter dúvidas sobre o que se pode ou não fazer, tanto durante os 9 meses como também no pós-parto. 
 
Durante a gravidez, o corpo da mulher passa por muitas mudanças, principalmente em função da liberação de hormônios, que podem interferir no desejo sexual. Além disso, o corpo feminino sofre alterações que deixam certas posições desconfortáveis. 
 
Ainda sobre o desejo sexual, é importante esclarecer que o feto fica muito bem protegido dentro do corpo da mãe. Ou seja, aquelas preocupações de que o pênis entre em contato com o bebê, ou que o ato sexual possa machucá-lo, são infundadas. 
 
As rotinas sexuais só não devem ser mantidas se esta for uma orientação médica. Situações como placenta baixa, ameaça de aborto, parto prematuro e ruptura de membranas fazem com que a gestação seja de alto risco. Por isso, é tão importante conversar sobre esses assuntos com o médico durante as consultas de pré-natal. 
 
O profissional também será responsável por aconselhar sobre quando a vida sexual do casal pode ser retomada após o parto. Nesta fase, é normal que haja uma redução da libido, justificada por dois fatores: a rotina e os hormônios. A rotina do casal será bastante alterada por conta do bebê e de suas necessidades. Quanto aos hormônios, lembre-se que o corpo da mulher passará por uma nova alteração, produzindo mais prolactina, hormônio usado na amamentação, o que pode causar a redução do desejo sexual, além das quedas de estrogênio, que reduzem a lubrificação vaginal e podem gerar desconfortos durante a penetração. 
 
Para que você e seu parceiro fiquem tranquilos durante todas as fases da gestação, mantenha o acompanhamento médico e tire todas as suas dúvidas!





Listar todas