NOTÍCIAS

Osteoporose e doenças articulares na menopausa


Você já deve ter ouvido falar que, com o passar da idade, a mulher é mais propensa a sofrer de osteopenia (perda de massa óssea), podendo evoluir para osteoporose (perda acentuada de massa óssea com risco de fraturas). Isso acontece principalmente após a menopausa, com a perda do hormônio estrogênio, que exerce um efeito protetor em vários tecidos.

O efeito do estrogênio também se faz presente nas articulações. Alguns estudos apontam para maior dor articular após a menopausa e uma resposta positiva a esses sintomas quando há tratamento hormonal. Com relação a doenças reumatológicas, como são diversas, os estudos clínicos apresentam resultados variados mas apontam para um papel “protetor” do estrogênio para a evolução de algumas delas. Para a osteoartrite (desgaste das articulações, que antigamente era chamado de “artrose”), o mecanismo seria o mesmo. O papel do estrogênio parece ser relacionado a uma ação “anti-inflamatória”.

Lembre-se que para as condições osteomusculares e articulares é FUNDAMENTAL o controle de diversos FATORES DE RISCO. Pacientes com outros problemas de saúde associados a sedentarismo e/ou tabagismo precisam do apoio de uma equipe multiprofissional e multidisciplinar para uma resposta melhor e mais duradoura. O envolvimento da paciente neste processo é determinante! 





Listar todas