NOTÍCIAS

Tratamentos naturais para cólicas menstruais


A cólica menstrual, chamada cientificamente de dismenorréia, tem início com os ciclos menstruais ovulatórios, por volta de dois anos após a primeira menstruação. Após o período fértil (fase do mês em que a mulher está ovulando) há a liberação progressiva de prostaglandina, substância que promove a contração do útero para a eliminação do sangue durante a menstruação. Isso pode ocasionar desde um desconforto leve na região pélvica ou no baixo ventre até dores intensas, que chegam a ser incapacitantes.
 
As cólicas costumam ser mais intensas na adolescência, essa é a época em que os ovários amadurecem e passam a liberar um óvulo por mês. O útero ainda é pequeno e o orifício de saída, mais fechado. Na fase adulta, a cólica pode ser mais forte em algumas mulheres por terem sensibilidade à prostaglandina, problema que não tem causa aparente. Após a primeira gravidez, há chances de a intensidade da dor diminuir devido a alterações na musculatura do útero.
 
Diferentes métodos têm sido utilizados para tratar a cólica. Terapias complementares e alternativas como fitoterápicos, estimulação nervosa transcutânea, acupuntura, exercícios físicos, acupressão, massagem e aromaterapia tem sua eficácia no alívio das cólicas menstruais já comprovados. A prevenção é simples, dieta balanceada, exercícios físicos, controle de stress e rotina de sono adequada!
 
Só para lembrar que todas estas informações que passo aqui não substituem a consulta médica, então é sempre bom consultar seu médico.





Listar todas